Muito temos ouvido falar sobre as profissões do futuro. Natural que em um tempo em que as mudanças são muito rápidas, novas demandas surjam e, como consequência, novas profissões e, o mais importante, um novo conceito de profissional.

Há algum tempo, ao terminar uma graduação, o ingresso no mercado de trabalho era o passo seguinte e natural para os jovens profissionais. Para aqueles que pretendiam seguir carreira acadêmica, a formação vertical, Mestrado, Doutorado…, era a rota a ser seguida. Para os demais, as exigências próprias da função exercida eram contempladas no curso de formação ou, na maioria das vezes, no aprendizado da lida diária.

Nos novos tempos, o que era o fim para muitos, a formação em uma graduação, passa a ser o início. Ao sair da graduação, não é mais tão certo o ingresso no mercado de trabalho, até mesmo para profissões consideradas promissoras. Além dos ensinamentos passados nos espaços de estudo sistemático, como escolas, universidades, centros de educação tecnológica, fazem-se mais que necessários outros aprendizados.

O Autoconhecimento
Conhecer a si mesmo, aos recursos que possui para oferecer ao mercado como um currículo oculto, é de grande importância, pois pode melhorar a autoimagem e aumentar a autoconfiança ao pleitear uma vaga no mercado de trabalho.

Por outro lado, conhecer seus pontos a serem melhorados é um excelente recurso para se antecipar a situações que podem impactar negativamente em seus planos de vida e de carreira.

Planejamento Estratégico
Conhecer-se é fundamental para o passo seguinte: planejar sua vida. Estabelecer prioridades e construir estratégias que possibilitem o alcance dessas prioridades. O Tempo, um dos produtos mais caros no mercado, não pode ser desperdiçado com ações desprovidas de planejamento. Ao planejar sua vida, você definirá como e quando utilizará os recursos pessoais e de seu contexto para alcançar suas metas.

Assim, a partir de um planejamento, será possível fazer escolhas mais assertivas no tocante a cursos de qualificação, Extensão, Mestrado, Doutorado. Além disso, a procura por uma colocação no mercado de trabalho será condizente com os planos que construiu para si.

Vale ressaltar, no entanto, que planejar estrategicamente exige método e etapas que possuem objetivos bem definidos. Implica em uma avaliação constante do planejado e, em alguns momentos, de correções de rota. O Planejamento Estratégico está para além da construção de uma lista de ações.

Gestão do Tempo
A construção e execução de uma rotina bem definida aumentam as possibilidades de fazer acontecer o que você planejou para sua vida. Pessoas disciplinadas quanto às suas atividades diárias possuem muito mais chances de construir o cenário que planejaram.

Hoje, no entanto, com o advento das tecnologias, cada vez mais temos nos distraído com troca de mensagens, “visitas” às redes sociais… Esses distratores são ladrões do tempo e impactam diretamente no cumprimento de nossa rotina. Muito comum que, ao final do dia, você se dê conta de que muito do que planejou não foi realizado. Não por falta de tempo, mas por má gestão dele.

Gestão Financeira
A Educação Financeira é uma defasagem importante na formação pessoal de uma grande maioria da nossa população. É comum verificarmos a dificuldade em gerar recursos e, maior ainda, a dificuldade em administrar os recursos gerados. Sendo assim, o endividamento, o consumismo exagerado, a dificuldade em aplicar e investir recursos são práticas comuns de má gestão financeira.

Outro fator importante na relação com as finanças é conhecer os gatilhos emocionais que permeiam essa relação.

Inteligência Emocional
E por falar em gatilhos emocionais, nossos contextos estão cheios deles. São todos os estímulos que nos convidam a funcionar de maneira precipitada, sem maiores avaliações de cenários, acarretando ações das quais nos arrependemos.

No ambiente de trabalho, é muito comum, diante das demandas geradoras de stress, agirmos de maneira intempestiva, contribuindo para a construção de um ambiente pouco humanizado. É muito comum vermos profissionais serem contratados pelo excelente currículo que possuem e serem demitidos pela falta de inteligência emocional que acarreta dificuldades nas relações interpessoais.

E por falar em relações interpessoais, fundamental é a prática de Gestão de Pessoas. Conhecer as características de sua equipe, enquanto líder ou colaborador, fará com que os recursos individuais sejam melhor utilizados a serviço da performance coletiva. Lembre-se, “100% dos clientes são pessoas; 100% dos empregados são pessoas. Se você não entende de pessoas, você não entende de negócios” (Simon Sinek – Consultor e Escritor).

Enfim, muitos são os aprendizados que precisamos desenvolver para estarmos consonantes com as demandas do mercado de trabalho atual. Mas eu falei atual? Não é um texto que fala do Profissional do Futuro? Então, o futuro de ontem é hoje! Mais que urgente se faz que estejamos qualificados para o mercado de hoje. Sem qualificação, corremos o risco de cometermos a nossa autodemissão!

Escrito por: Luciana Oliveira (Professora dos Cursos Agrega e Real & Dados, Pedagoga, Terapeuta Sistêmica, Life e Leader Coach, Neuroeducadora).

Quer se consolidar como um Profissional do Futuro em Salvador? Clique aqui e conheça os Cursos da Trilha de Sucesso realizados em parceria pela Agrega e Real e Dados, ministrados pela professora Luciana e sua equipe multidisciplinar de profissionais especializados e experientes.

Compartilhe
WhatsApp chat